Nota sobre participação do candidato a prefeito Júlio Freitas no debate do Sindiserv

Júlio e Chico - Foto Giovani Boff

Júlio e Chico – Foto Giovani Boff

Júlio Freitas e Chico Guerra, candidatos à Prefeitura de Caxias do Sul, representam os cidadãos caxienses, sejam eles trabalhadores do setor privado ou público, e não pequenos grupos e entidades que visam interesses próprios. Por esse motivo, optaram por não participar do debate do Sindicato dos Servidores Municipais, que será realizado neste sábado (03/10), com os postulantes ao Executivo.

“Recebemos o convite e já estávamos nos preparando, quando fomos surpreendidos com um documento intitulado “termo de compromisso”, requerendo a assinatura prévia ao debate, de forma intimidatória, como se os candidatos da segunda maior cidade do Rio Grande do Sul estivessem subordinados às vontades de um pequeno grupo sindical. Este grupo, há muito tempo, não representa a maioria dos honrados servidores públicos municipais, aprovados em concurso por seus únicos e exclusivos méritos. Tanto que a maioria desses servidores não aderiu à contribuição sindical neste ano”, afirma Júlio Freitas.

Ele lembra que a administração de Daniel Guerra, da qual foi integrante, sempre honrou seus compromissos com os servidores do município. O salário foi pago em dia, ao contrário do que fazem, por exemplo, a capital e o estado, que oneram seus servidores com salários parcelados. Ainda houve reposição inflacionária trimestral durante toda a gestão. Os ambientes de trabalho insalubres, com o antigo Postão, foram melhorados. O quadro pessoal ativo foi valorizado, nomeando-se servidores para cargos de gestão, como secretários e diretores. Aprovados em concurso público foram chamados.

O candidato a vice-prefeito, Chico Guerra, destaca que, ao mesmo tempo, a administração que representa não deixou de cumprir o compromisso assumido com a população. “Combatemos com pulso firme as greves ilegais de servidores e enfrentamos as corporações do serviço público”, diz.

Júlio Freitas declara ainda que o Sindiserv não reconhece os avanços da gestão compartilhada no Sistema Único de Saúde (SUS), que proporcionou a abertura de dois serviços de excelência pela administração Guerra, a UPA Zona Norte e a UPA Central. Recorda que o grupo se posicionou ao lado de poucos servidores, para que não perdessem seus privilégios quando trabalhavam no antigo Postão. Também votou contra a abertura de um plantão pediátrico municipal, do SUS. “Isso demonstra a visão distorcida e ideológica do sindicato”, completa.

Ele também se surpreende com o silêncio do Sindiserv diante dos desmandos do governo ilegítimo que, hoje, ocupa a prefeitura. Com a apatia do sindicato frente ao desrespeito continuado às normas fundamentais da administração pública, ao direcionamento de licitações públicas a empresas privadas, além das perseguições a centenas de servidores efetivos.

“O momento de crise exige respeito aos milhares de caxienses que sofrem com os efeitos econômicos da pandemia do Covid-19 e não têm os mesmos privilégios de algumas classes corporativistas protegidas pelo Sindiserv. Portanto, o único termo de compromisso que será assinado por nossa campanha será com os eleitores, no próximo dia 15 de novembro”, conclui Júlio Freitas.

*Veja o vídeo do candidato sobre o tema: https://youtu.be/CpudshXJfWs

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...