Latas de refrigerante e vidros quebrados são as principais causas de acidentes com coletores de lixo

DSC_0003 (2)

 

As latas de refrigerante e os pedaços de vidro quebrados são os principais objetos responsáveis por acidentes com coletores de lixo, chegando ao topo do ranking de lesões no ambiente de trabalho, com 22,73% de casos. O dado foi levantado pela Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), no período de janeiro a dezembro de 2017. O principal desencadeador dos acidentes é o acondicionamento inadequado de vidros (quebrados ou não) para descarte. Ainda é frequente a incidência desse tipo de resíduo seletivo em sacos plásticos, prática que facilita a dispersão dos cacos e a ocorrência de acidentes.

Os vidros devem ser agrupados em folhas de papel-jornal, caixas de sapato ou de papelão em geral, sempre com a identificação clara do conteúdo. “Mesmo utilizando luvas anticortes, os coletores correm o risco de se machucar”, alerta o técnico em segurança do trabalho da Codeca, Arno Quevedo. Ele destaca que o uso de embalagens corretas minimiza o problema, reduzindo riscos contra a saúde do trabalhador. Se houver acidentes, a Codeca providencia atendimento de saúde. “O coletor é encaminhado imediatamente ao médico, por meio da operadora de plano de saúde contratada pela Companhia. Em situações mais graves, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) é acionado”, explica a enfermeira do trabalho, Delfa Niveyro.

A Codeca realiza, periodicamente, campanhas de conscientização nas redes sociais e projetos de educação ambiental, como as palestras gratuitas nas empresas e o roteiro Caminhos do Lixo, que compreende visitas guiadas de escolas. Como resultado, a Codeca não registrou acidentes com cortes durante a coleta nos três primeiros meses de 2018.

Foto: Márcia Vial

horiz meia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...