Povo brasileiro perdeu uma ótima oportunidade para fazer história mais uma vez

1_sinovaldo_para_2702_2015_rgb__1_-623597

By Laudir Dutra

Passado todo o furor causado pela repentina, apesar de já ter sido anunciada, a greve dos caminhoneiros expõe uma ferida que ao que parece vai levar tempo para cicatrizar.

Não obstante todo um clamor para que os nossos políticos tomem jeito, pelo menos aqueles ainda têm um mandato e que seja colocados na cadeia um monte de gente que por anos a fio dilapidaram os cofres públicos ou que se locupletaram com dinheiro ilícito, o presidente Michel Temer, no alto de sua arrogância vem a público dizer que ‘acabou’ com as manifestações sendo obrigado a decretar medidas pontuais.

Por outro lado, os caminhoneiros fizeram a sua parte, na sua grande maioria, raras exceções preferiram as agressões e pancadaria a pessoas inocentes que só queriam cumprir com suas obrigações, pois muitas cargas que estavam sob seus cuidados são valiosas e não lhes pertencem, mesmo assim, alguns que não eram caminhoneiros e sim oportunistas de plantão, ajudaram a manchar um movimento que tinha tudo para dar certo.

Mas faltou consciência da população sobre a sua real condição, de oprimidos, sofridos e tendo que pagar uma conta que ela não contraiu, pois a rapidez com que foram aos postos de gasolina em busca de alguns litros de combustível escancarou que cada um tem o governo que merece, pois começaram a pagar essa conta bem mais cedo do que se imaginava.

De um lado Temer alardeando que daria os tais descontos na bomba sobre o óleo diesel e do outro os caminhoneiros querendo ver pra crer e do outro as filas intermináveis nos postos concordando e dando o caminho para o governo desenterrar o dinheiro para conceder o prometido. Nesse momento em diante, o governo federal tem plena certeza de que os seus problemas acabaram, pois vem a notícia de que a gasolina está mais cara e vai subir ainda mais.

Pois as pessoas não se dão conta do seu poder de decisão, ninguém morre de fome se não comer carne, ficar sem carro ou celular por alguns dias, não comprar, não sair às ruas para consumir combustível e se fizer, pedir a nota fiscal, exigir os seus direitos, isso seria o suficiente para que houvesse uma recuada nas ações degradantes do governo sobre a população.

Com certeza o que mais deu força para Michel Temer e seus aliados foram as imensas filas, especialmente nos postos que levam a bandeira Petrobrás e o povo enlouquecido sentando na graxa.

E pensar que estivemos tão perto de fazer história, pois no Planalto, se cogitou a renúncia do Temer.

Pelo menos uma mudança ocorreu, o presidente da estatal saiu, não agüentou a pressão e pediu pra sair. Pedro Parente deixa o cargo e em seu lugar entra Ivan Monteiro, outro político que não entende bulhufas do riscado.

horiz meia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...