Croácia vence a Islândia e ajuda a Argentina

islandia-x-croacia-26062018162003773

A Croácia bateu a Islândia por 2 a 1 nesta terça-feira (26), na Arena Rostov, e garantiu o primeiro lugar do Grupo D da Copa do Mundo. Os croatas terminaram a fase de grupos com 100% de aproveitamento — antes, tinham vencido também Nigéria (2 a 0) e Argentina (3 a 0).

Desta forma, a Croácia enfrentará a Dinamarca na próxima etapa do Mundial, no próximo domingo, às 11 horas, em Novgorod. Já a Islândia volta para casa.

O jogo

Já classificada para as oitavas de final, a Croácia jogou com um time praticamente todo reserva — aos croatas interessava apenas saber se terminariam na liderança ou na segunda posição do grupo.

Apenas Modric e Perisic foram mantidos entre os titulares pelo técnico Zlatko Dalic, que poupou jogadores pendurados com um cartão amarelo — caso levassem o segundo, poderiam ficar de fora da eliminatória.

Aos 11 minutos, o meio-campista Bjarnason foi atingido por uma cotovelada em uma disputa de bola com Pjaca, que foi advertido com o cartão amarelo pelo árbitro espanhol Antonio Mateo. O jogo ficou parado para que o islandês recebesse o atendimento e estancasse o sangue no nariz.

Nos primeiros 25 minutos, o jogo era disputado praticamente entre a intermediária das duas equipes e não houve lances agudos. Duelo sem emoção.

A Islândia, que precisava da vitória para garantir um lugar na próxima etapa do Mundial, não demonstrava força suficiente para penetrar na defesa croata. A exceção foram duas cabeçadas do lateral-esquerdo Magnunsson que tiveram relativo perigo para Kalinic.

A primeira defesa de Kalinic na partida foi em uma cobrança de falta de Gylfi Sigurdsson, aos 31 minutos. O meia islandês bateu à meia altura, do bico esquerdo da área dos croatas. Mas a bola foi fraca e não deu muito trabalho ao goleiro.

Depois, aos 33 minutos, a Islândia deu uma blitz na área da Croácia depois de uma cobrança de escanteio. Houve duas tentativas seguidas de chute para o gol, mas a bola explodiu na zaga.

A grande chance islandesa foi aos 39 minutos, com Finnborgason. O atacante desarmou o zagueiro croata, tabelou com Gylfi Sigurdsson e chutou no canto de Kanilic. A bola passou muito perto da trave esquerda do goleiro.

Aos 45 minutos, Bjarnason aproveitou um rebote do goleiro da Croácia e disparou quase da marca do pênalti, mas Kalinic conseguiu tirar a bola com o pé e evitou a abertura do placar.

Dois minutos depois, Gunnarsson chutou cruzado no alto e obrigou kalinic a espalmar pela linha de fundo em uma grande defesa.

Nos minutos finais, os islandeses parecem ter entendido que o empate não atendia às suas pretensões — àquela altura, a Argentina vencia a Nigéria por 1 a 0 e garantia o segundo lugar do grupo.

Segundo tempo

Na volta dos vestiários para a etapa final, a Islândia tentou pressionar a sapída de bola da Croácia — que na primeira etapa tem 63% de posse. Mas os croatas reagiram com uma bomba de fora da área do meio-campista Pjaca, aos 6 minutos, que explodiu na trave do goleiro Halldorsson.

Na sequência, aos 8 minutos, Badelj aproveitou cruzamento da linha de abriu o placar com um sem-pulo dentro quase da marca do pênalti.

Aos 10 minutos, a Islândia quase empatou em uma confusão na área. Ingason aproveitou o tumulto e cabeceou, mas Kalinic salvou com a ponta dos dedos. Na cobrança do escanteio, o mesmo Ingason acertou a trave da Croácia com uma bela cabeçada.

O astro Modric, que tinha uma atuação apenas regular, foi substituído aos 20 minutos da segunda etapa pelo treinador croata. No lugar dele, entrou em campo Bradaric.

Foto REUTERS/Albert Gea

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...