Poesia: Um pulinho ao passado…

 

Passionate-couple-black-and-white-photo1

By Laudir Dutra

 

Revivi momentos marcantes, fiz de mim

Um mapa dos melhores caminhos e das

Escolhas grandiosas que eternizaram

Uma vida de sonhos e de realizações…

 

Lástima pelos momentos que não pude

Eternizar como sendo os melhores, talvez,

Por fazer deles algo que a gente realiza

E não guarda nos arquivos com segredos

E que por uma pequena falha, perdemos

A senha e não temos mais acesso…

 

Sou bem assim mesmo, choroso, pesaroso,

Reticente quando se trata da minha vida,

Por outro lado, orgulhoso por entender que

O meu momento talvez não tenha chegado

E na hora certa ele vai se manifestar, pois

Se não ficou, vale a máxima pela vez não ser

A minha em detrimento da importância…

 

Sentado em uma caixa escrito ‘frágil’ relembro

A trajetória que nos são impostas pelo destino;

Bem apropriada a palavra, sobretudo idêntica,

Pois pode sim ser débil a escolha e as questões

Do livre arbítrio. Bom seria seguir os ‘achismos’

Dos outros que não situam paradas e nem

Delimitam espaço na extensa gama de opções…

 

Não tenho que guardar para mim os dissabores,

Prefiro dividir com o tempo que não tive, do que

Me esconder atrás do meu otimismo exagerado,

Pois sei que mesmo que a longevidade seja fato

O prato principal será sempre o momento agora,

Muito embora, talvez nem tenhamos tempo para

Dizer aos que mais interessam que nada foi em vão

E que num e outro limbo de tempo, bem lá no fundo,

As minhas escolhas não estavam equivocadas,

Apenas, que talvez eu não tenha visto com os olhos

Que naquele instante, mereciam outro olhar,

Quem sabe um mais cuidadoso…

 

 

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...