Novo tomógrafo do Hospital Moinhos de Vento realiza exame com maior precisão em menos de um segundo

 

 

Com uma redução de até 85% da radiação emitida pelos modelos convencionais e velocidade de diagnóstico que facilita o atendimento de crianças e pacientes em tratamento de câncer, o novo tomógrafo do Hospital Moinhos de Vento é o primeiro de sua geração em operação na região Sul.

Nesta quarta-feira (3), Mohamed Parrini, superintendente Executivo do Hospital Moinhos de Vento, acompanhado pelos médicos Felipe Victora Wagner, chefe do Serviço de Radiologia e João Krauzer, chefe do Serviço de Pediatria, detalhou a operação do equipamento aos jornalistas.

Utilizando a tecnologia Dual Source CT (DSCT) – dois sistemas trabalhando em conjunto –, o novo tomógrafo beneficia todas as especialidades médicas ao aumentar a velocidade na captura de imagens e tornar mais rápida a realização de exames, permitindo muitas vezes a dispensa de anestesia.

“A nova tecnologia de tomografia computadorizada, com 256 canais de dupla-fonte, permite uma importante redução da dose de radiação em relação à tomografia convencional. Isso resulta em maior segurança para o paciente”, afirma o médico Felipe Victora, chefe do Serviço de Radiologia do Hospital Moinhos de Vento.

Com o investimento de R$ 6 milhões no equipamento fabricado pela Siemens, e cerca de R$ 1 milhão nas instalações, Mohamed Parrini, superintendente Executivo do Moinhos, destaca o fortalecimento da atuação do Hospital na alta complexidade. “A nossa intenção é que nenhum gaúcho tenha que sair do Rio Grande do Sul para se tratar. Temos uma preocupação muito grande com a segurança, com a qualidade médico assistencial, com a tecnologia e com a experiência do paciente”.

Os procedimentos em crianças, que costumam se movimentar e não respondem a comandos de respiração, também ficam mais fáceis, e a realização do exame em apenas um segundo evita a sedação do paciente infantil, muito frequente na tomografia computadorizada convencional.

Os benefícios dessa nova tecnologia já foram comprovados por Patrícia Fagundes, mãe do pequeno Theo Fagundes, de 10 meses, que está internado para tratamento de um tumor no fígado, e que já realizou exames mais rápidos com a nova tecnologia. “O Theo não tem um histórico muito bom de anestesia. A primeira que ele fez, levou 36 horas para acordar, então fazer uma tomografia já era mais um pânico. Foi aí que me falaram que tinha esse novo tomógrafo que não precisava anestesia. Para nós mães que precisamos passar por isso foi uma tranquilidade. Eu pude entrar com ele e conseguiu fazer o exame em segundos”.

Ao reduzir a emissão de radiação, importante em pacientes pediátricos que tem maior sensibilidade, o equipamento também amplia, por exemplo, a segurança das pacientes de câncer de mama, que precisam ser submetidas a exames de tomografia computadorizada periodicamente, especialmente após tratamento.

A novidade ainda permite a realização de novas técnicas de imagem. Aplicações dessa tecnologia estão se tornando mais comuns na prática clínica com vantagens em relação à tomografia computadorizada (TC) convencional. Entre as quais, a caracterização de cálculo renal, detecção de edema da medula óssea, detecção de gota nas articulações e mapas de perfusão dos pulmões, crânio e órgãos abdominais.

Para o final da tarde, está programa o evento científico de apresentação do novo tomógrafo que abordará os avanços e novas tecnologias em imagem cardiovascular. Aberta ao público, a apresentação será no Anfiteatro Schwester Hilda Sturm – Bloco C do Hospital Moinhos de Vento, às 19h30.

EVENTO CIENTÍFICO DE APRESENTAÇÃO DO NOVO TOMÓGRAFO

Tema: Avanços e novas tecnologias em imagem cardiovascular

Quando: 3 de outubro

Horário: 19h30

Onde: Anfiteatro Schwester Hilda Sturm (Bloco C do Hospital Moinhos de Vento)

PROGRAMAÇÃO

19h30 – Abertura

Mohamed Parrini, superintendente Executivo do Hospital Moinhos de Vento

Luiz Antonio Nasi, superintendente Médico

Felipe Wagner Victora, chefe do Serviço de Radiologia

19h40 – “Impacto da redução da dose de radiação com tomógrafo dupla fonte 256 detectores”

Paulo Roberto Schwartzman, coordenador do Núcleo de Imagem Cardíaca do Serviço de Radiologia do Hospital Moinhos de Vento

19h50 – “Aplicações do novo tomógrafo Dual Source 256 detectores na Cardiologia”

César Higa Nomura, médico radiologista, research fellow em TC e RM cardíaca no Massachusetts General Hospital, Harvard Medical School, superintendente de Diagnóstico por Imagem do Hospital Sirio-Libanês e diretor do Departamento de Radiologia do Instituto do Coração HCFMUSP

20h20 – “Avanços e novas técnicas em angiotomografia computadorizada na avaliação da doença cerebrovascular, aorta e doença vascular periférica”

Iugiro Roberto Kuroki, médico radiologista da Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDI-RJ), coordenador do Setor de Exames Vasculares em TC e RM da Dasa SP e diretor da BM&K Laboratório de Imagem

20h50 – Debate

Crédito Leonardo Lenskij/Divulgação HMV

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...