Simpósio na UCS debate como o conhecimento acadêmico chega à periferia

foto de capa PAGINA PESSOAL

 

Propiciar discussões que envolvam a academia e a sociedade civil abordando as possibilidades de atuação acadêmica junto às periferias, na melhoria das suas condições de vida e no reconhecimento da importância de suas comunidades na formação e evolução das cidades. Esse é o objetivo do Simpósio “O seu conhecimento acadêmico chega na perifa?”, que a Área do Conhecimento de Artes e Arquitetura e o Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (TaliesEM) da Universidade de Caxias do Sul promovem nos dias 9 e 10 de novembro, no Campus 8.

A atividade, destinada a graduandos e egressos de cursos de Arquitetura e Urbanismo, participantes e ex-participantes de Escritórios Modelos, profissionais ligados aos temas de urbanismo colaborativo, periferias e afins, objetiva congregar visões acadêmicas e da sociedade civil com vistas a estabelecer um debate de como a academia chega na periferia – se é que ela chega – e os desafios que a própria periferia impõe à atuação acadêmica.

A professora Terezinha de Oliveira Buchebuan, que coordena o simpósio, explica que a intenção é colaborar para a quebra do estigma centro-periferia. “O evento propõe a formação de mesas-redondas com discussões de profissionais que envolvam as áreas de Arquitetura e Urbanismo, Antropologia, História e Geografia, além da visão de quem mora ou trabalha nas periferias de Caxias do Sul”.

O simpósio tem na comissão organizadora os acadêmicos do curso de Arquitetura e Urbanismo Amanda Pioner, Airton Oliveira Junior, Elis Louise Cuchinir Oleas, Felipe Ferreira Pichetti, Júlia Luise Altmann, Luiza Signori, Olívia Raquel Hofmeister Padilha, Samanta Mezzalira da Silva e Valdinei João Alves Garcia Júnior.

Programação

Dia 9 de novembro (sexta-feira)

– 14 horas: Abertura com grupo cultural

– 15h30min: Painel “O que é Periferia? Realidade e Perspectivas x O Olhar da Academia sobre a Periferia”
Painelistas
– “O Que é Viver na Periferia”, com Samanta Aurélia do Nascimento dos Santos (presidente da Associação de Moradores do Bairro Monte Carmelo)
– “Produção da Pesquisa numa Escola de Periferia”, com Fernando Menegat (professor na Escola de Ensino Fundamental Machado de Assis, do Loteamento Reolon)
– “Processo Histórico de Formação das Periferias no Brasil”, com Ramon Victor Tissot (UCS)
– “Os Desafios que a Periferia Impõe à Academia”, com Rafael dos Santos UCS)
Mediadora: Patrícia Fernanda de Souza Cruz (UCS)

– 18h30min: Palestra “Os Planejadores Urbanos e a Periferia”, com a arquiteta Elisabete França (da Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP)

– 20 horas: Eventos culturais que objetivam promover a integração entre os participantes do evento: Pintura de tela ao vivo: Fábio Varela; Oficina de Lamb: Valdinei Garcia; Atração musical: Chiquinho Divilas; Food Trucks; Oficina de Stencil: Luiza Signori; Varal de poesia.

Dia 10 de novembro (sábado)

– 10 horas: Mostra de trabalhos dos Escritórios Modelos. Os trabalhos serão expostos e cada Escritório Modelo terá um tempo máximo de 10 minutos para apresentação oral.
– 14 horas: Painel: “O futuro: a Periferia nos Desafia”

Painelistas:
– “Intervenções a partir de uma perspectiva social/tecnologia”, com Eloisa Maria Adami Giazzon (GRID/UFRGS)
– “Processo territorial e como a geografia pode colaborar com estes núcleos”, com Igor Dalla Vecchia
– “Atuação na periferia a partir da experiência do TaliesEM”, com Terezinha de Oliveira Buchebuan (UCS)
– “A Importância dos projetos sociais, via música, que atuam na periferia”, com Jankiel Francisco Claudio (educador social).

– 16 horas – Encerramento.

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...