Exposição polêmica movimenta a cidade e dá visibilidade ao artista

Artista Plástico Rafael Dambrós, Foto Laudir Dutra

Artista Plástico Rafael Dambrós, Foto Laudir Dutra

Depois de grande repercussão e polêmica da exposição ‘Santificados’, onde o artista Rafael Dambrós mostra seu trabalho, 12 telas confeccionadas a partir de estudos descritivos sobre a representação de símbolos religiosos e a importância deles na educação e na identidade cultural. Entre outros trabalhos, contém imagens de nus frontais de homens e mulheres. Foram

Rafael Dambrós, que atingiu seu ápice no que tange à escalada vencedora de qualquer artista, já prepara e se debruça em cima de alguns projetos e em seguidinha os apreciadores do seu talento terão algumas novidades, mas antes, ele falou com a reportagem do Ponto Inicial.

A polêmica

“A visibilidade foi muito boa, um dos papéis da arte é fomentar os questionamentos, às vezes incomodar tirando as pessoas da zona de conforto. A ideia geral era que um maior número possível pudesse visitar a exposição.

Eu não diria que tenha chegado ao ápice porque a gente está sempre em movimento, não sabemos o que vai acontecer amanhã, mas a visibilidade foi muito boa. Eu tinha todo um pensamento crítico de produção, pensando em cada obra a partir desse trabalho, isso eu consegui trazer pra cá. Acabou gerando toda essa polêmica e uma repercussão muito positiva. Acredito que o resultado tenha sido muito bom, conseguimos trazer pessoas que conheceram o espaço da casa do povo e o nosso trabalho mais de perto.

Mesmo aquelas que não tenham se identificado com o trabalho, saíram com uma impressão positiva das coisas e vão refletir sobre, mesmo não tendo o hábito de participar. Alguns se identificaram e outros não, mas atingimos o objetivo de provocar uma discussão.

Novos trabalhos, um ânimo redobrado

“Essa exposição é um resultado de quatro anos de pesquisa. A princípio seria uma exposição e que teria seu encerramento, mas acabou que se tornou um projeto grandioso e como ela foi sendo censurada no Ordovás no início do ano, acabou se desmembrando em três partes, foi para outros locais na cidade, como o Campus 8 na UCS, Museu dos Capuchinhos e acabou vindo para a Câmara. Foram gerados outros questionamentos e discussões e vamos dar prosseguimento ao projeto”.

Ao mestre com carinho

“Sendo professor tenho a soberania e uma responsabilidade muito grande, devo ser exemplo das minhas ações e sempre tive essa visão.

Nunca mostrei meus trabalhos aos alunos, mas não teve jeito, são alunos muito antenados com essa questão das redes sociais, o que me tranqüilizou bastante, fui recebido muito bem na sala de aula e ganhei todo o apoio o que me deixou muito satisfeito porque não maculei uma confiança e uma atividade que diz da base de todos os jovens que é a educação.

Tudo isso me possibilitou disseminar ainda mais a arte dentro da sala de aula, explicando a todos que arte não é nenhum ato ou fato pejorativo, pelo contrário, pode ser realmente acompanhado por todos e que possamos ter a liberdade e a mente aberta para opinar à respeito de todos as coisas, sem desvalorizar a educação que recebemos em casa”.

Exposição na Câmara/Polêmica

“Não passa pela manifestação ou vontade dos vereadores, o espaço Mário Crosa é consagrado a todos os artistas ou entidades que queiram mostrar seus trabalhos, existe um agendamento prévio com o pessoal da Relações Públicas da Câmara de Vereadores, que de acordo com a disponibilidade de datas, nos apresenta o período da exposição.

O presidente relembrou que não seria ele que barraria essa ou aquela exposição, essa era uma questão da casa que de forma democrática, autoriza sem discussão com os pares. O que aconteceu foi que no início houve a manifestação de alguns vereadores levantando uma polêmica desnecessária e o presidente da casa relembrou que o espaço é livre e que estava havendo uma tentativa de censura, o que de forma alguma ele compactuaria com o que estava acontecendo.

Foi só isso, tudo certo, vamos continuar trabalhando para cada vez mais desenvolver nosso trabalho e que esperamos seja do agrado do público apreciador, com ou sem polêmica”.

Por Laudir Dutra

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...