Simplás inicia processo que levará Educação Ambiental a 35 mil estudantes de 81 escolas em Caxias do Sul (RS)

Presidente do Simplás Jaime Lorandi - Vanessa Weber

Presidente do Simplás Jaime Lorandi – Vanessa Weber

Até a primeira semana de maio, o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) deve concluir a primeira etapa de implementação do projeto Plástico do Bem na rede municipal de ensino de Caxias do Sul (RS). Nesta fase, serão engajados aproximadamente 6 mil estudantes e 650 professores de 15 escolas de ensino fundamental. Ao final do processo, que ocorrerá por etapas, cerca de 35 mil alunos e alunas e 3,5 mil educadores de 81 instituições terão acesso a uma iniciativa inédita de Educação Ambiental. Com um total superior a 160 horas de capacitação, o programa dissemina conhecimentos de separação, limpeza e destinação correta de resíduos pós-consumo para a reciclagem, além de fomentar a economia circular e criar oportunidade de geração de renda extra para escolas públicas e instituições de apoio social. A ação conta com apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), e com capacitações do instituto sócio-ambiental Plastivida e do Instituto Brasileiro do PVC.

Na versão de estreia, em 2018, no município vizinho de Farroupilha, o Plástico do Bem resultou na destinação correta de mais de 18 toneladas de plásticos limpos para a reciclagem e na arrecadação de mais de R$ 14 mil para 22 escolas públicas de ensino fundamental. Além de transmitir Educação Ambiental para cerca de 6,5 mil estudantes e 500 professores. E tudo, em apenas oito meses de operação. Agora, em Caxias do Sul, o Simplás efetiva a primeira expansão da iniciativa.

“Como o volume de professores, crianças, jovens e, por consequência, de famílias participantes é muito maior, assim como a própria extensão territorial do município, por onde estão espalhadas quatro vezes mais escolas, foi necessário desenvolver uma estratégia diferente e especial. Assim, a implantação será realizada adotando-se praticamente o mesmo sistema de núcleos administrativos normalmente utilizados pela própria Secretaria de Educação, apenas com algumas adaptações, de ordem logística, para facilitar o recolhimento dos materiais”, explica o presidente do Simplás, Jaime Lorandi.

Logo abaixo, confira a lista completa das escolas que serão integradas ao projeto na primeira etapa, entre os dias 15 e 18 de abril e 29 de abril a 3 de maio. A arrancada ocorreu na segunda-feira (15), à tarde, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Vereador Marcial Pisoni, no bairro Bela Vista.

Na ocasião, os 175 estudantes atendidos pela instituição no turno da tarde (Educação Infantil ao 3º ano do Ensino Fundamental) receberam a primeira capacitação para o Plástico do Bem. Também estiveram presentes os professores e funcionários da instituição. A diretora, Daiane Verza, explica que a escola foi escolhida para o lançamento por ser referência na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) de 2018 (dois estudantes premiados com medalha de bronze na OBA e quatro com medalha de prata na MOBFOG).

“Para nós, é um enorme orgulho receber o lançamento do Plástico do Bem, sobretudo por termos medalhistas na Olimpíada de Astronomia. Esse é um resultado que colhemos da motivação dos professores. Todos os nossos projetos buscam fazer com que os estudantes sintam e façam a diferença a partir daquilo que aprendem”, declara.

Após o lançamento oficial do projeto, as crianças da Educação Infantil, usando coletes confeccionados com sacolas plásticas, fizeram uma apresentação musical para os participantes. A diretora da escola reforça que todos os estudantes estão muito motivados com a ideia do novo projeto. “Eu acredito que não adianta falar sobre os problemas sem que se faça algo para mudar, é preciso pensar e aderir a estratégias para acolher cada vez mais os nossos estudantes”, aponta Daiane.

Apoio didático e mudança de paradigmas

O instituto sócio-ambiental Plastivida, com apoio do Instituto Brasileiro do PVC, será responsável pelas palestras aos educadores e alunos ao longo da ação. O objetivo será apresentar as principais características, aplicações e potencial de reciclabilidade do plástico nos mais variados segmentos, o consumo consciente e a destinação correta deste material para reciclagem. Os participantes também receberão o livro Nós e o plástico, que aborda os temas apresentados nas palestras.

“Estamos realizando um trabalho de transformação, por meio da qualificação do conhecimento. O Plástico do Bem é mais uma iniciativa do setor plástico que estimula o cidadão a adotar práticas ambientalmente responsáveis”, afirma o presidente do Plastivida, Miguel Bahiense.

Para a secretária municipal da Educação, Marina Matiello, a Educação Ambiental e a sustentabilidade são assuntos pertinentes ao cotidiano e presentes nas escolas.

“É preciso envolver nossos estudantes em ações que impactem positivamente a escola e o ambiente em que estão inseridos. O Plástico do Bem oportuniza às nossas instituições a conscientização e a capacitação da comunidade escolar em relação à reciclagem do plástico, bem como sobre a importância deste material em suas vidas”, declara.

Gerente administrativa da Smed, Silvana Bioto, conta que o Simplás procurou a Prefeitura de Caxias do Sul ainda em 2018. O sucesso da aplicação inicial, em Farroupilha, chancelou o engajamento definitivo à ideia.

“Eu acredito neste projeto porque, além dos professores, os estudantes também receberão formação na área de resíduos plásticos. É claro que o valor que as escolas receberão por quilo de plástico recolhido é interessante, mas o verdadeiro benefício ambiental está em conscientizar as crianças”, comenta.

O presidente do Simplás, Jaime Lorandi, compartilha da empolgação dos alunos e alunas da educação infantil, que transformaram a solenidade de lançamento em um verdadeiro espetáculo, com direito a muitas risadas, brincadeiras e até apresentação artística. A primeira carga de materiais, inclusive, já foi depositada em um dos dois recipientes disponibilizados à escola pela empresa recicladora parceira Reciclados em Cristo.

“O que há de mais gratificante é vermos esta alegria nos olhos das crianças simplesmente por poderem participar de algo que vai beneficiar suas escolas e contribuir para o mundo se tornar um lugar melhor para todos no futuro. Eles são a razão de todo o trabalho e correspondem a nossa proposta de Educação Ambiental com uma tremenda injeção de ânimo, desde o primeiro minuto. Eles entendem imediatamente a ideia, põem em prática com facilidade e ainda cobram em casa e na escola”, emociona-se Lorandi.

O dirigente lembra, também, que o projeto já está em operação em Caxias do Sul na Câmara de Indústria Comércio e Serviços (CIC), desde agosto de 2018. E, há cerca de um mês, o Plástico do Bem concluiu a capacitação de 16 educadores e 360 alunos e alunas do programa Florescer, do Instituto Elisabetha Randon, braço de ação social das Empresas Randon, nas unidades Interlagos (Randon) e Forqueta (Fras-le).

Como funciona

O projeto Plástico do Bem capacita educadores para multiplicar informações e conhecimento entre crianças e adolescentes em idade escolar, com o objetivo de conscientizar e estimular a adoção de novos hábitos de separação, limpeza e destinação correta de resíduos plásticos pós-consumo.

Em paralelo, o material arrecadado pelos estudantes e suas famílias nas próprias residências e vizinhanças é reunido e comercializado pelas escolas, e assim, gera renda extra para cada instituição aplicar da forma que considerar mais adequada. O ciclo se completa com a participação de uma empresa recicladora conveniada, que faz a coleta, aquisição, processamento e reinserção de todo o volume na cadeia econômica do plástico.

A parte didática da capacitação de educadores e estudantes conta com a parceria do instituto sócio-ambiental Plastivida e do Instituto Brasileiro do PVC.

Fotos: Vanessa Weber

Legenda: Com direito a apresentação artística dos estudantes, implantação do projeto Plástico do Bem na rede municipal de ensino de Caxias do Sul teve lançamento na EMEF Vereador Marcial Pisoni, no bairro Bela Vista, durante a tarde de segunda-feira (15)

Projeto Plástico do Bem – Caxias do Sul

Escolas participantes da 1ª etapa

  • E.M.E.F. Arnaldo Ballvê (bairro Santa Catarina)
  • E.M.E.F. Caldas Júnior (bairro Petrópolis)
  • E.M.E.F. Catulo da Paixão Cearense (bairro Panazzolo)
  • E.M.E.F. Engenheiro Mansueto Serafini (bairro Pôr-do-sol)
  • E.M.E.F. Giuseppe Garibaldi (bairro Cristo Redentor)
  • E.M.E.F. Governador Roberto Silveira (bairro Kayser)
  • E.M. Especial de E.F. Helen Keller (bairro Nossa Senhora de Lourdes)
  • E.M.E.F. Ítalo João Balen (bairro Cruzeiro)
  • E.M.E.F. Luiz Antunes (bairro Jardim América)
  • E.M.E.F. Vereador Marcial Pisoni (bairro Bela Vista)
  • E.M.E.F. Zélia Rodrigues Furtado (bairro Nossa Senhora do Rosário)
  • E.M.E.F. Sete de Setembro (bairro São Luiz da 6ª Légua)
  • E.M.E.F. Mário Quintana (bairro Diamantino)
  • E.M.E.F. José de Alencar (bairro São Victor Cohab)
  • E.M.E.F. Jardelino Ramos (bairro Presidente Vargas)

Engajamento em números

  • Data de capacitação de estudantes na primeira etapa: a partir de 15 de abril
  • Número de educadores capacitados na primeira etapa: 647
  • Número de estudantes e famílias alcançados na primeira etapa: 5.891
  • Número de escolas envolvidas na primeira etapa: 15

 

  • Número de educadores capacitados no total: 3.465
  • Número de estudantes e famílias alcançados no total: 35 mil
  • Número de escolas envolvidas no total: 81
  • Carga total de capacitação: 162 horas

Como funciona o projeto Plástico do Bem – em 7 passos

 

  1. Simplás, em parceria com o Instituto Plastivida, oferece capacitação e material didático para professores e orientadores das escolas, empresas, associações, clubes ou quaisquer outras organizações interessadas em participar da iniciativa
  2. os professores, orientadores ou líderes capacitados pelo Simplás, em parceria com o Instituto Plastivida, trabalham noções de reciclagem e sustentabilidade com suas turmas ou grupos, ensinando formas de descarte correto, separação e limpeza dos materiais plásticos

  3. em suas residências, os estudantes, funcionários ou demais participantes do projeto coletam, separam e limpam o material plástico que poderá ser reaproveitado e o levam de volta às respectivas escolas ou organizações
  4. nas instituições, o material trazido pelos estudantes é armazenado em recipientes de grande porte (os big bags), também fornecidos pelo Simplás. Quando o big bag estiver cheio, a entidade aciona a empresa recicladora para fazer a coleta do material
  5. empresa recicladora vai até cada entidade participante, mediante agendamento, recolhe o material, faz a pesagem e substitui os big bags cheios por outros vazios
  6. peso do material recolhido determina o valor pago a escola ou organização pela empresa recicladora. É importante que o material esteja separado e limpo corretamente, de acordo com as orientações transmitidas anteriormente, na fase de capacitação
  7. cada escola ou entidade participante do projeto Plástico do Bem poderá utilizar como quiser os recursos obtidos com a venda do material para reciclagem

Que tipos de plásticos limpos podem ser encaminhados ao projeto Plástico do Bem?

 

  • garrafas PET de qualquer tamanho
  • embalagens rígidas, como as de xampu, cosméticos, detergentes e produtos de limpeza
  • potes e tampas diversos, como os de produtos alimenticios

 

Quer participar? Pergunte-nos como

Saiba como apoiar e se unir ao projeto Plástico do Bem

  • E-mail: vanessa@simplas.com.br
  • Telefone: (54) 3013.8484

Plástico do Bem – Números de Farroupilha (2018)

*de 27/03 a 30/12, em Farroupilha

  • Escolas participantes: 22
  • Professores engajados: 500
  • Estudantes e famílias engajados: 6,5 mil
  • Volume de material encaminhado para a reciclagem: 18 toneladas
  • Renda obtida pelas escolas com o Plástico do Bem: R$ 14.000,00
  • Veículo adquirido pela empresa recicladora com o projeto: 1 (aumento de 100% na frota)
  • Novos postos de trabalho gerados pela empresa recicladora com o projeto: 4 (incremento de 200% na equipe)

Melhorias ou recursos já adquiridos pelas escolas municipais de Farroupilha graças ao projeto Plástico do Bem:

–     compra de livros

–     lanche especial de Dia das Crianças

–     aluguel de brinquedos infláveis para festa da escola

–     mesa de futebol de botão

–     rede de badminton

–     maletas de jogos

–     bolas

 

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...