Poesia | Equações…

DSC06128

Fazendo alusões com a matemática,

Me orgulho de ser a parte onde

As equações são imperfeitas

E a exatidão não é uma regra…

Conhecendo melhor as probabilidades

Me enquadro no ângulo reto, sem curvas,

Sem esperança no reencontro do ontem

Nem do hoje esperando o amanhã chegar.

Minhas vértices não se abrigam entre si,

Não esperam a união de coisas irreais…

Falando de figura e de suas probabilidades

Penso nas diferenças que podem unir

Onde o bizarro e o politicamente incorreto

Despertam pensamentos e aguçam viver

Se conectando numa improvável sinergia…

Deixa ser eterna na lembrança, me faça

Procurar por coisas esquecidas, pensar,

Fases irrecuperáveis na memória

De um tempo em que viver e sonhar

Eram duetos da interminável magia,

Sempre que acordados, buscávamos

Um sentido para viver nossas vidas…

Sinto a sua ternura, me lamento por tanto,

Tempos que mandava flores, que namorava

No portão sob a supervisão dos teus pais.

No aconchego dos teus braços, me sentia,

Me queria seguro, sem buscar desculpas,

Sem culpa por não falar tudo o que queria…

Bom estar contigo, especialmente sempre,

Não choro por não saber entender as coisas,

Pois hoje temos o mundo em nossas mãos,

Lamento sim por não dizer a palavra certa,

Querendo estar num lugar onde as coisas

Não precisam seguir exatamente seu curso

Assim como os rios que sabem onde vão…

Correntezas andam depressa, levam tudo,

Não deixam sinais de abandono nem a raiz,

Para dali não brotar esperança, só incertezas.

Como eu quis querer sem entender nada,

Estrada, bosque sem picada, chama apagada

E um coração sentido por querer demais,

Sem ao menos planejar a partida…

Vou vivendo, levando as coisas no meu rumo,

Não me acostumo com coisas inacabadas.

Voltar do ponto de onde deixei, talvez sim

Fizesse de mim, alguém que espera tudo,

Até mesmo entender que no final das contas,

Perdas foram muito maiores que ganhos

E sonhos são intermináveis promessas que

A gente faz ao coração para justificar a nossa

Incansável busca por respostas convincentes

Que ainda não temos e talvez não queremos…

By Laudir Dutra

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...