Claudio Troian recebe do Legislativo o título de Cidadão Caxiense

????????????????????????????????????

O produtor cultural Claudio Troian é o mais novo Cidadão Caxiense. Em sessão solene, realizada na noite de quarta-feira (06/11), no plenário da Câmara Municipal de Caxias do Sul, ele recebeu o diploma das mãos dos vereadores Alberto Meneguzzi (presidiu a cerimônia) e Denise Pessôa, proponente da homenagem. Com mais de 40 anos de atuação, o homenageado é atuante na literatura, na música, no teatro e em diversos projetos da arte local.

A partir da tribuna, a vereadora Denise leu pontos biográficos de Troian e salientou a homenagem de hoje como provocação ao momento atual do país e da cidade. Para ela, o agraciado representa a resistência, em favor da cultura.

????????????????????????????????????

Depois de ser diplomado como Cidadão Caxiense, emocionado e sorridente, Troian foi à tribuna. Começou assim: “Essa vida é mesmo uma caixinha de surpresas. Mas, tem um lance aqui: amigos, a gente ganha e guarda com muito amor”. Relembrou momentos da sua vida afetiva e profissional. Citou parcerias que prosseguem e prometeu que não irá parar.

Claudio Troian nasceu em Porto Alegre, em 1952, e foi músico dos 16 aos 25 anos. Após, iniciou nova carreira profissional, como redator de programas televisivos e educativos da Fundação Educacional Padre Landell de Moura (Feplam), e como publicitário. Ele também foi produtor da Orquestra Municipal de Sopros e de peças de teatro, atuando como ator e diretor. Troian é organizador da Órbita Literária de Caxias do Sul, colaborador do Centro Assistencial Vitória e membro do Movimento Aldravista de Caxias do Sul.

Saiba mais sobre a trajetória de Claudio Troian

Claudio Troian nasceu em Porto Alegre, em 25 de maio de1952, e morou por anos na Ilha do Pavão, localizada no Lago Guaíba, onde o pai trabalhava no Clube de Regatas do Grêmio Náutico União. Dali, surgiu o seu encantamento pela água. No futuro, iria morar, por vários anos, em Florianópolis, na Ilha de Vitória e Rio de Janeiro. É pai de Rodrigo e Ananda.

Mudou-se para Bento Gonçalves, em 1962, aos 10 anos de idade. Aos 14 anos, foi aluno de Ana Maria Mazzoti. Foi músico profissional contrabaixista, dos 16 aos 25 anos, no mais puro rock’n’roll. Nesse período, integrou a banda Kaos e participou de festivais nacionais de rock, dividindo palco com Rita Lee, O Terço e O Som Nosso de Cada Dia, entre outros.

Depois da música, iniciou nova carreira profissional como redator de programas tele-educativos, na Fundação Educacional Padre Landel de Moura. Na sequência, atuou como jornalista. Exerceu as funções de repórter, redator, editor e proprietário de jornais e revistas, ao longo de 12 anos. Por 20 anos, atuou como publicitário, em agências de propaganda. No teatro, foi roteirista, ator, diretor e produtor. No cinema, ator em cinco curtas-metragens.

É produtor cultural há mais de 40 anos. Especializou-se em projetos de leis de incentivo à cultura. No Cadastro Estadual de Produtores Culturais, figura com o número 712 , em 28 de julho de 1998.

Através de leis de incentivo cultural, aprovou e administrou 48 projetos de literatura, 29 de música, 15 de cinema e vídeo, 16 de eventos e festivais, cinco de artes visuais e quatro de folclore e artesanato, além de dezenas de outras produções independentes.

Foto Fabio Rausch

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...