“Quindim Entrevista” inicia série de lives com convidados internacionais surpresas

Credito Divulgacao Instituto de Leitura Quindim

Credito Divulgação Instituto de Leitura Quindim

As conversas serão sempre aos sábados, às 16h, a primeira acontecerá amanhã, dia 18. Durante a próxima semana, a programação contará com a temática História do Brasil

O Instituto de Leitura Quindim apresenta mais uma novidade do projeto “Quindim Entrevista”, agora com lives de convidados internacionais surpresas, todos os sábados, às 16h. O primeiro bate-papo acontecerá já neste final de semana, dia 18.

O “Quindim Entrevista” é uma série de lives, no Instagram do Instituto, que acontecem nas segundas, quartas e sextas-feiras, às 21h, com 50 minutos de duração cada. O bate-papo conta com convidados das áreas da literatura, educação, cultura e da infância, que falam sobre suas obras, experiências e áreas de atuação.  As entrevistas são ministradas pela equipe do Quindim.

Para a próxima semana, as lives terão a temática História do Brasil, com escritores que desenvolverão assuntos pertinentes como a histórias e culturas indígenas, em homenagem ao Dia do Índio, comemorado em 19 de abril; no dia 22 de abril, data que marca a chegada dos portugueses em solo brasileiro, a conversa será sobre o comportamento da sociedade desde a chegada dos portugueses até os dias de hoje; já no dia 24 de abril, a pauta será sobre a necessidade de uma literatura e personagens negros nas histórias infantis e juvenis.

Confira a programação completa:

– 18/04 Live com convidado internacional surpresa às 16h;

– 20/04 Daniel Munduruku: Escritor indígena, graduado em Filosofia, tem licenciatura em História e Psicologia e pós-doutorado em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Diretor presidente do Instituto UKA – Casa dos Saberes Ancestrais, Daniel é autor de 52 livros para crianças, jovens e educadores, além de ser Comendador da Ordem do Mérito Cultural da Presidência da República desde 2008. Em 2013 recebeu a mesma honraria na categoria da Grã-Cruz, a mais importante honraria oficial concedida a um cidadão brasileiro na área da cultura.

Premiado no Brasil e no Exterior, já recebeu o Prêmio Jabuti, Prêmio da Academia Brasileira de Letras, Prêmio Érico Vanucci Mendes (outorgado pelo CNPq) e o Prêmio Tolerância (outorgado pela UNESCO). Muitos de seus livros receberam o selo Altamente Recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Em 2017 foi contemplado com o Prêmio Jabuti na categoria Juvenil.
Em 2018, foi ganhador do Prêmio da Fundação Bunge, pelo conjunto da obra e atuação cultural.

Na live do “Quindim Entrevista”, Daniel falará sobre a Literatura Indígena e seu papel como disseminadora do conhecimento ancestral dos povos indígenas; a Lei 11.645, de 08/03/2008, que institui a obrigatoriedade do estudo das histórias e culturas indígenas no contexto escolar brasileiro. O movimento indígena no mercado editorial, a atual situação dos povos originários no Brasil e as questões ambientais como a Amazônia, também estarão na pauta.

– 22/04 Lilia Moritz Schwarcz: Professora titular na Universidade de São Paulo (USP) e da Global Scholars, em Princeton (EUA); Lilian é autora de uma série de livros como o Retrato em branco e negro (Prêmio APCA), Espetáculo das raças (Prêmio APCA), As barbas do imperador (Prêmio Jabuti, livro do ano), A batalha do Avaí (Prêmio ABL), O sol do Brasil (Prêmio Jabuti), Brasil: Uma biografia (finalista Prêmio Jabuti), Lima Barreto – Triste visionário (Prêmio Biblioteca Nacional, Prêmio ANPOCS, finalista Prêmio Jabuti, Prêmio APCA), e Sobre o autoritarismo brasileiro, lançado em 2019. É ainda colunista do Nexo Jornal e curadora adjunta para histórias do Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Na conversa com o Instituto, Lilia contará sobre a história do Brasil, do comportamento da sociedade desde a chegada dos portugueses até os dias de hoje, com um panorama sobre a história, sociedade e política atual, além de dar dicas de livros.

         – 24/04 Kiusam de Oliveira: Professora da Universidade Federal no Espírito Santo (UFES) possui Mestrado em Psicologia e Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (USP) é também Especialista em Educação Especial. Arte-educadora atuou como orientadora pedagógica do projeto Geração XXI, o primeiro de Ação Afirmativa do país. Foi Chefe de Educação Especial do município de Diadema-SP de 2005 a 2008. Assessorou a implementação da Lei 10.639/03 na cidade, de 2005 a 2016.

Contadora de histórias da mitologia afro-brasileira, Kiusam é autora dos livros como Omo-Oba: histórias de princesas, pela editora Mazza, em 2009, recomendado em 2010 pela FNLIJ e selecionado em 2011 para integrar o acervo do Plano Nacional da Biblioteca Escolar (PNBE); O mundo no black power de Tayó, editado pela Peirópolis, em 2013; e O mar que banha a ilha de Gorè, pela mesma editora, em 2014. Sua obra é marcada pela representação do universo africano e afro-brasileiro de maneira lúdica e pelo propósito de cativar e prender a atenção das crianças de todas as cores e idades, numa postura de respeito e valorização da alteridade – atitudes mais do que necessárias nesse começo de século marcado pela intolerância para com as diferenças étnicas e sociais.

No bate-papo com o Quindim, Kiusam vai falar sobre suas obras; a necessidade de uma literatura e personagens negros nos livros infantis e juvenis; a Lei 10.639/03 que propõe novas diretrizes curriculares para o estudo da história e cultura afro-brasileira e africana. O empoderamento da mulher negra nas artes, também estará em pauta.

 

Todxs contra coronavírus

Vale lembra ainda que o Instituto conta com o canal http://bit.ly/TodxsContraCoronavirus, que convoca escritores, ilustradores, contadores de histórias, professores, artistas de diferentes áreas, profissionais de gastronomia, psicologia e saúde, entre outros, que tenham boas ideias de entretenimento com atividades educativas, lúdicas e saudáveis para que crianças e familiares possam aprender e se divertir em casa, no período da quarentena.

 

Sobre o Quindim:

O Instituto de Leitura Quindim foi inaugurado em 2018 a partir de um desejo do idealizador Volnei Canônica, de formatar um espaço democrático onde crianças, jovens e adultos pudessem ter acesso à literatura infantil e juvenil de qualidade, além de conteúdos teóricos sobre esse universo. Empréstimo de livros, contação de histórias, exposições, encontros com autores e lançamento de livros, cursos, seminários, curadorias, assessoria de eventos literários e oficinas, são algumas das atividades gratuitas ou com custo acessível, disponíveis no instituto tanto para agendamento com grupos escolares e universitários, quanto para a comunidade em geral.

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...