Equipe do Serra Gaúcha Rugby Clube avalia o momento

Serra Gaúcha Rugby Clube - Régis Costa

Serra Gaúcha Rugby Clube – Foto Régis Costa

Lucas e Ismael, treinador e jogador, respectivamente, comentam como está sendo manter a rotina de treinamentos.
O momento em que os clubes esportivos estão vivendo é diferente de qualquer outro. Fato que se torna ainda mais inusitado no quesito de treinamentos. Mesmo com jogos oficiais cancelados, os atletas do Serra Gaúcha Rugby Clube passaram por uma nova adaptação, visando manter a forma física.
Sobre o cenário, o treinador do Serra, Lucas Carrizo, fala que foi algo diferente. Natural de San Juan, na Argentina – uma das nacionalidades onde o esporte é mais difundido na América do Sul – ele comenta como foi refazer o cronograma de treinamentos. “Foi uma novidade, de repente tudo era por meio de um computador”. Antes da parada, eram realizados treinamentos com sete estímulos semanais, sendo quatro treinos de academia e três de campo.
No Rugby desde os 17 anos, Ismael Fernando Bonatto Raizel da Silva é um dos atletas do Serra Gaúcha Rugby Clube. Ele, que também é acadêmico de Educação Física, fala que o momento é complicado, principalmente na questão de estar longe dos companheiros de time. E ainda conclui dizendo que haverá uma grande perda na parte física de cada um, mesmo realizando treinos em casa. “Haverá muita perda sim, porque os treinos em casa ajudam, mas não são nem perto do que eram antes (campo e academia)”, comenta.
O Serra Gaúcha Rugby Clube segue no cumprimento das medidas de distanciamento controlado. Os treinamentos coletivos seguem suspensos.
Foto: Régis Costa
FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...