Artigo | Primavera está aí e as alergias também

primavera-a-estacao-da-fertilidade-das-chuvas-e-das-cores-5

Docente do Senac Canoas alerta sobre os cuidados necessários com produtos de higiene e beleza

E a primavera chegou! A estação preferida de muitos por suas temperaturas mais amenas, flores e amores também é a época do ano em que os alérgicos mais sofrem. E aqueles que gostam de investir em produtos de beleza podem sentir ainda mais os efeitos da alergia no organismo. Com o avanço dos produtos cosméticos e da indústria estética vê-se a importância do profissional de estética/beleza de compreender e estudar os ativos e as formulações cosméticas a fim de minimizar ocorrências indesejadas em sua clínica/salão de beleza, tais como reações alérgicas nos usuários e nos próprios profissionais. “Não só o esteticista, mas o usuário também deve estar sempre atento a essas reações que determinado produto ocasionará”, alerta a docente da área de Saúde do Senac Canoas, Márcia Warken.

Segundo a especialista há diversos acidentes envolvendo cosméticos classificados como: irritação, intolerância e alergia. Contudo a de maior risco a alergia. “Uma substância encontrada em um cosmético pode provocar reações alérgicas por exposição continuada. Surge por meio de uma associação de proteínas e compostos que em conjunto causam falhas bioquímicas que dependerão da genética do indivíduo e do grau da reação alérgica do indivíduo”, explica..

Os cosméticos estão entre as alergias mais comuns. Esmaltes, lápis de olho, batom, tinta para cabelo são as mais relatadas. “As reações causadas por cosméticos podem ser de dois tipos: Dermatite de Contato Irritativa que é a mais comum e se caracteriza por coceira, queimação e sensação de ´picadas´, surgindo logo após a aplicação do produto e a dermatite de contato por hipersensibilidade que resulta da sensibilização alérgica e não depende de ação irritante ou tóxica do produto sobre a pele”, afirma Márcia.

É importante ressaltar que a alergia pode não aparecer na primeira vez de uso dos produtos, mas sim com o passar do tempo. Os principais sintomas das alergias a cosméticos são: vermelhidão na pele, inchaço, formação de bolhas, coceira. “Várias substâncias usadas na pele como perfumes, cremes e cosméticos são mais reativas se expostas à luz solar podendo causar as chamadas fotodermatites e muito fotodanos, como manchas na pele. Temos outros agravantes/dificuldades como, por exemplo, os rótulos desses produtos que trazem informações confusas ou falta das mesmas, de composições, além de uma linguagem desconhecida do público leigo”, fala.

Segundo Márcia, ainda podem ocorrer reações cruzadas. “A alergia à tintura/coloração de cabelo, que é muitas vezes causada por uma substância chamada parafenilenodiamina, usada como fixador, que no meu caso me atinge, pois só posso utilizar uma marca de coloração devido ao processo alérgico”, conta.

A especialista alerta para as tatuagens de henna, tão populares no verão tanto em adultos como em crianças e que, pelo fato de serem temporárias, são consideradas sem riscos. “Porém, alguns tipos de henna negra recebem a adição de parafenilenodiamina com objetivo de tornar a secagem mais rápida e realçar o desenho.As tatuagens temporárias que contém altas taxas desta substância são mais agressivas ao organismo, com maior chance de provocar alergia”.

Além das substâncias que compõem os cosméticos utilizados ainda tem a parte do mau uso – da contaminação, que se não houver cuidado e houver um acúmulo de microorganismo nestes produtos associados a parte química, pode ocasionar uma reação alérgica ou processos inflamatórios consideráveis. As possíveis reações são: Eritema (vermelhidão), prurido (coceira), calor local, edema (inchaço), pústulas (pequenas vesículas com pus) e até mesmo um edema de glote, em que a pessoa sufoca e perde o ar.

Márcia dá algumas dicas de prevenção. Confira:

  • Usar produtos de qualidade certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);
  • Guardar os cosméticos em lugar fresco e protegido da luz solar;
  • Não usar produtos que estejam com o prazo de validade vencido;
  • Não compartilhar maquiagens com outras pessoas.
  • Não usar perfumes quando for à praia ou quando se expuser ao sol.
  • Se tiver dúvidas sobre um determinado cosmético, peça orientação a um profissional habilitado, para evitar reações desagradáveis.

Para a docente, em decorrência de possíveis eventos e intercorrências é essencial a capacitação do profissional esteta/beleza nas manobras de primeiros socorros. “É de extrema importância possuir conhecimento ao tomar as devidas providências perante a situação de risco, inibindo uma consequência dramática proveniente de um procedimento estético”, finaliza Márcia.

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...