Inauguração de nova unidade e exposição sobre as origens do Hospital Moinhos de Vento marcam os 93 anos da instituição

HUB da Saúde - Crédito  Divulgação

HUB da Saúde – Crédito Divulgação

Os 93 anos do Hospital Moinhos de Vento chegam com novidades para a comunidade da região de Canoas. A nova unidade será inaugurada nesta sexta-feira (2), dia do aniversário da instituição. Com área de 759m², é âncora do primeiro HUB da Saúde do Rio Grande do Sul, e oferecerá diagnóstico por imagem (Radiologia), Oncologia, Cardiologia, consultas médicas em várias especialidades, contando ainda com Núcleo da Mulher, Núcleo de Vacinas, Centro de Infusões, Quimioterapia, serviços de saúde para empresas e audiometria.

                “O hospital completa seus 93 anos cumprindo a sua missão: cuidar de vidas. Dentro do nosso planejamento de descentralização do atendimento em saúde, estamos levando medicina de ponta e inovação para os moradores da região de Canoas. É uma alegria iniciar essa nova operação num ano tão difícil para todo o mundo”, afirma o superintendente executivo,  Mohamed Parrini.

Jubilados - Crédito Leonardo Lenskij

Jubilados – Crédito Leonardo Lenskij

Formado por uma rede de centros de cuidado de saúde e bem-estar, o HUB da Saúde é um empreendimento que só foi possível, como destaca o executivo, graças à união e ao espírito colaborativo, que “estão no DNA do Hospital Moinhos de Vento”. Em parceria com grandes clínicas, a instituição se somará aos outros serviços que serão prestados no local, que fica às margens da BR-116, em Canoas. Com cerca de 30 mil m² privativos e mais de 135 consultórios, o HUB reunirá diversas especialidades médicas de baixa e média complexidade, além de empreendimentos de saúde, hotel, centro de eventos, torres residenciais e estabelecimentos comerciais. Atualmente, o espaço opera em soft opening.

 

                Nossas Raízes

                Outro destaque da programação dos 93 anos do hospital é o formato da tradicional exposição. Adaptada aos tempos de pandemia e distanciamento social, a mostra poderá ser visitada virtualmente pelo site. Neste ano, o objetivo é fazer um resgate das origens da história da instituição a partir da chegada dos primeiros imigrantes alemães ao Rio Grande do Sul, mais de 100 anos antes da inauguração do Deutsches Krankenhaus (Hospital Alemão).

                A exposição “Nossas Raízes” vai contar a história de tradição e inovação, que começa a partir de características como união e espírito associativista — tão importantes na busca por melhores condições de vida para as colônias de imigrantes. “Esse espírito acabou resultando na fundação de um hospital que buscava atender à toda a comunidade, sem distinção de credo, raça ou classe social. O legado de colaboração das famílias de imigrantes, de humanidade das freiras alemãs, as Schwesters que administravam o Hospital, a vocação para a evolução médica e assistencial e a busca pela qualidade permanecem até hoje e são as marcas registradas da instituição”, ressalta o presidente da Associação Hospitalar Moinhos de Vento, Eduardo Bier.

A inspiração para a mostra foi a árvore da espécie tipuana, de 16m de altura, plantada no centenário bosque da instituição, de raízes extensas e firmes, tronco sólido que sustenta sua grandeza e, principalmente, longevidade. Os desafios e as adaptações pelos quais o hospital passou e todas as conquistas e avanços serão remontados em fotos e textos explicativos, com todo o conteúdo no formato digital. Para o público do hospital, a exposição se dividirá em dois espaços principais: no terceiro andar do bloco C e no hall de entrada do bloco B. É a primeira a contar com acessibilidade. Toda estrutura foi pensada levando em consideração as normas para acessibilidade em museus, trazendo pontos desde a altura do conteúdo na estrutura, sinalização em braille, áudio descrição do conteúdo e imagens através de acesso virtual.

 

Jubilados

                Os principais convidados para a festa de aniversário do Hospital Moinhos de Vento são, tradicionalmente, os colaboradores. Todos os anos a instituição homenageia os profissionais que dedicam suas vidas a cuidar de vidas. Também no contexto da pandemia, em 2020, a cerimônia teve que ser adaptada.

                Nesta quarta-feira (30), os seis colaboradores mais antigos, que completaram 30, 35 e 40 anos de atividades receberam a homenagem do superintendente executivo Mohamed Parrini e do presidente Eduardo Bier, em um evento restrito, no Anfiteatro Schwester Hilda Sturm. Destaque para Claudete Teresinha Muller Rodrigues, da Emergência, que completou quatro décadas na instituição.

Para reunir todos os 421 jubilados, o hospital realiza uma cerimônia online, nesta quinta-feira (1º), que poderá ser acompanhada pelos familiares e amigos. Eles serão homenageados por completarem 5, 10, 15, 20, 25, 30, 35 ou 40 anos de serviços na instituição.

Sugestão de legenda:

Jubilados: Em cerimônia restrita foram homenageados os colaboradores que completaram 30, 35 e 40 anos de atividades no Hospital Moinhos de Vento

HUB: Nova unidade do Hospital Moinhos de Vento será inaugurada em Canoas na próxima sexta-feira

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...