Palácio do fim em versão remota e acessível

Liane Venturella em Plácio do Fim - Foto Boca Migotto

Liane Venturella em Plácio do Fim – Foto Boca Migotto

> Primeira montagem gaúcha para o premiado texto da canadense Judith Thompson terá estreia na internet.
 
> Cineasta Boca Migotto assina a direção de fotografia da versão on-line do espetáculo da Cia. Incomode-Te
QUANDO: De 05 a 16/05, de quarta-feira a domingo, às 20h.
QUANTO: R$ 10,00 (toda renda será revertida para a Casa do Artista Riograndense)
Há um ano, a pandemia provocada pela Covid-19 interrompeu a temporada de estreia de Palácio do Fim, primeira montagem gaúcha para o consagrado texto da dramaturga canadense Judith Thompson. Agora, essa produção ganhará uma versão audiovisual criada exclusivamente para as comemorações de 12 anos da Cia. Incomode-Te. As sessões virtuais serão realizadas de 5 a 16 de maio, de quarta a domingo, sempre às 20h. Toda a renda arrecadada vai ser revertida para a Casa do Artista Riograndense.
  Essa versão de Palácio do Fim chega de forma ainda mais acessível ao público. Com a parceria da OVNI Acessibilidade Universal, todas as exibições contam com as opções de audiodescrição e intérprete de libras. Editada por Juan Quintáns e gravada com três câmeras, a versão remota do espetáculo tem direção em vídeo do cineasta Boca Migotto, que também assina a direção de fotografia. O resultado surpreende pela qualidade das imagens.
Nelson Diniz - Foto Boca Migotto

Nelson Diniz – Foto Boca Migotto

  –  A gente aproveitou a luz original e conseguiu gravar com várias câmeras de uma só vez. Não foi preciso refazer nenhuma cena, nenhum take. Dessa forma, foi possível captar os atores em diversos planos e, ao mesmo tempo, garantir a naturalidade do elenco e manter a obra o mais próximo possível à versão criada para ser assistida presencialmente – explica Boca Migotto.
  Produzido pela Primeira Fila Produções, o projeto foi contemplado pelo edital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul para o fomento à cultura, em atendimento ao previsto à Lei Federal Aldir Blanc (nº 14.017), que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública de 2020.
> O ESPETÁCULO 
   Palácio do Fim mescla realidade, ficção e é composto por três histórias que dimensionam um dos mais brutais e longos conflitos armados do século, a ocupação norte-americana no Iraque (2003-2011). O título é uma referência ao prédio onde eram colhidos depoimentos de presos políticos durante a guerra. A direção geral é de Carlos Ramiro Fensterseifer. Liane Venturella e Nelson Diniz compõem o elenco, que tem ainda as participações especiais de Fabiane Severo e Sandra Possani.
   O primeiro texto, intitulado Minhas Pirâmides, conta a história da militar americana Lynndie England (interpretada por Fabiane Severo e Sandra Possani), que ficou internacionalmente conhecida por ser fotografada sorrindo ao lado de prisioneiros iraquianos em Abu Ghraib. A segunda cena apresenta David Kelly (Nelson Diniz) em Colinas de Horrowdown. O personagem é inspirado no inspetor de armas britânico que revelou em entrevista à BBC que as armas de destruição em massa procuradas por George W. Bush e Tony Blair não existiam. No último monólogo, Instrumentos de Angústia, Nehrjas Al Saffarh (Liane Venturella) é a esposa de um líder político iraquiano contrário ao regime. Em um clima intimista, os espectadores se tornam cúmplices das memórias e sentimentos dos personagens.
   A trilha sonora original é do premiado músico Angelo Primon e a iluminação, de Nara Maia. Alexandre Navarro assina a cenografia e Guilherme Carravetta De Carli, a criação e edição dos vídeos.

   Palácio do Fim é uma reflexão humanista sobre as tênues fronteiras éticas, morais e políticas que uma guerra envolve.
> FICHA TÉCNICA
Texto: Judith Thompson; Tradução: Liane Venturella e Carlos Ramiro Fensterseifer; Direção: Carlos Ramiro Fensterseifer; Elenco: Liane Venturella e Nelson Diniz; Participação especial: Fabiane Severo e Sandra Possani; Trilha Sonora: Angelo Primon; Iluminação: Nara Maia; Cenário: Alexandre Navarro Moreira; Figurinos: Liane Venturella e Carlos Ramiro Fensterseifer; Adereços: Valéria Verba; Direção dos vídeos: Guilherme Carravetta de Carli; Pesquisa dos vídeos: Martina Pilau; Operação de som: Eduarda Rhoden; Técnico de vídeo: Nelson Azevedo; Arte gráfica: Jessica Barbosa; Foto: Regina Peduzzi Protskof; Direção de vídeo e fotografia para apresentação remota: Boca Migotto; Edição e som direto: Juan Quintáns; Produção de acessibilidade: OVNI Acessibilidade Universal; Roteiro de audiodescrição: Eliana Franco; Consultoria: Felipe Monteiro; Narração: Rodrigo Sacco Teixeira e Diana Manenti; Leitura de legendas: Diana Manenti; Montagem e mixagem: Bruno Klein; Tradução e interpretação em libras: Celina Xavier Neta; Montagem e finalização da janela: Forno FX; Masterização: Kemi Oshiro; Produção: Cia Incomode-te-Te Primeira Fila Produções;  Realização: Galeria La Photo e Cia Incomode-Te; Financiamento: Projeto realizado pela Lei 14.017/2020Secretaria Especial da CulturaMinistério do Turismo e Governo Federal.
FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...