Imigração Italiana | Trajetória e Memória em Àlbum da família Masera e Gallon, antiga colônia Dona Isabel, hoje, Bento Gonçalves, RS

Neste artigo, continuamos a demonstrar como foi a imigração italiana, apresentando a chegada dos seus descendentes à serra gaúcha, na Colônia Dona Isabel, hoje, Bento Gonçalves, RS.

Vale lembrar que o artigo, datado em 31/05/2022, neste conceituado Jornal Ponto Inicial, foi abordado o tema : Imigração Italiana: A trajetória de Matheo Gallon, antiga colônia Dona Isabel, hoje, Bento Gonçalves, RS.

Neste estudo, “A Trajetória e Memória em Álbum da família Masera e Gallon, na antiga colônia Dona Isabel, hoje, Bento Gonçalves, RS”, relembraremos as memórias que acompanham a trajetória da imigração italiana: a família, fé, trabalho, cultura, costumes, tradições , lazer e educação.

A coletânea de fotos e memórias foi organizada por seus descendentes: Ivani (Gallon) Masera e esposo Aquilino Maseto; Edite (Gallon) Masera e esposo Miguel Odia; Ermelindo (Gallon) Masera e esposa Emilia Pelizer; Isabel (Gallon) Masera. Além da coletânea de fotos, cartas e objetos de relíquias, pertencentes às famílias e relatos orais, foram complementadas por pesquisas.

O pioneiro Luigi Ambrogio Masera, nascido em 08/01/1873 na comuna de Aldeno, território Trentino, região da Áustria (atualmente, Itália), era filho de Albino Masera e Petronilla Ruffina Nicoluzzi, Chegaram no Rio Grande do Sul em dezembro de 1877.Instalaram-se no lote 49, na Linha Farias Lemos, Bento Gonçalves, RS. Casou com Elena Giuseppina Tesser, em 09/01/1897. Ela filha de Giuseppe Tesser e Domenica Morandin.. Posteriormente transmigrando para a localidade de Chuvisqueiro, munícipio de Riozinho. Luigi A. Masera e Elena G. Tesser, tiveram os filhos: Eliseu, Guilherme, Alexandre, Albino, Valério, Otilia, Vitório, Orestes, Dina, Percede, Alfredo, e José que faleceu quando criança.

Foto 1_page-0001

1930. Eliseu (Iséu) Masera, filho de Luigi Ambrogio Masera e Elena Giuseppina Tesser

Lembrando que a família de Matheo Gallon é oriunda de Cison di Valmarino, província de Treviso, Itália. Chegaram ao Brasil, pelo porto do Rio de Janeiro, em 31/12/1879, no vapor Prussian. Fixaram residência, na Linha Paulina, Bento Gonçalves, RS.

Foto 2_page-0001

1915. Mateus (Matio) Gallon e a esposa Maria Damiani. Filho de Mansueto Gallon e Lúcia Zanella. Neto de Matheo Gallon e Anna Biz

 Em 1916, face às dificuldades econômicas, terras pouco produtivas e família numerosa, foram os principais fatores que incentivaram a família Masera e Gallon, transmigrarem de Bento Gonçalves para a localidade de Chuvisqueiro, município de Riozinho, RS. Posteriormente muitos dos seus descendentes, migraram para diversos município do Estado do Rio Grande do Sul, Santa Catarina , Mato Grosso do Sul e São Paulo.

A família Masera e Gallon, foram agricultores, marceneiros, ferreiros, viticultores. A cultura do trabalho foi perpassada de geração em geração. Os descendentes exerceram a profissão em Bento Gonçalves, na localidade de Chuvisqueiro e até aos dias atuais honram o que lhes foi ensinado.

Os filhos ingressaram na escola Municipal Almirante Barroso, em Santo Antônio da Linha Paulina, em Bento Gonçalves. Ermelindo narra que escrevia na pedra e caminhavam descalços para o colégio, mas sempre alegres e com vontade para  enfrentar os desafios.

Foto 3_page-0001

Eliseu Galllon, filho de Luigi Ambrogio Masera. Eliseu está ao lado do engenho, encomendado pelo seu pai na Itália, à construção de um moinho na localidade de Chuvisqueiro, município de Riozinho/RS.

E em 07 de setembro de 1935 ocorreu o casamento de Eliseu (Iséu) Masera (*1908) e Lucia Gallon (*1915). O casamento ocorreu na localidade de Chuvisqueiro, município de Riozinho. A família Masera e Gallon selou o vínculo familiar, compondo este encantador Álbum de Memórias.

Foto 4_page-0001

Janeiro de 1935. Cartão de Lucia Gallon para Eliseu Masera, expressando o amor em singelas palavras

Importante destacar que Eliseu Masera é filho de Luigi Ambrogio Masera e Elena Giuseppina Tesser. E Lucia Gallon é filha de Mateus (Matio) Gallon (* 1890) e Maria Damiani, neta de Mansueto Gallon (*1870) e Lúcia Zanella, bisneta de Matheo Gallon (* 1824) e Anna Biz.

A fé e a devoção sempre estiveram presentes na trajetória e memória das famílias citadas. O Álbum, reúne a coleção de Santinhos guardados com muito esmero pela família Gallon e Masera. Devotos de uma fé inabalável que os auxiliou e guiou a trajetória de vida.

Foto 5_page-0001

No ano de 1940. Igreja São Luiz, na localidade de Chuvisqueiro, onde a família Masera e Gallon, frequentava e professava a fé

F.oto 6.1_page-0001 foto 6_page-0001 

Os Santinhos Religiosos” colecionados pela família Masera e Gallon, no decorrer das décadas. Retratando a devoção católica.

 

Foto 7_page-0001

No ano de 1956, foi retratada a Primeira Comunhão de Hilário (Gallon) Masera , filho de Eliseu Masera e Lucia Gallon

Foto 8 (1)_page-0001

15 de maio de 1965.  Casamento de Avelino (Gallon) Masera e Maria  Bortolini. Convidados, padrinhos e familiares. Ele filho de Eliseu Masera e Lucia Gallon

Avelino (Gallon) Masera e esposa  Maria Bortolini, tiveram os filhos: Ana (Gallon) Masera , José (Gallon )Masera, Jorge (Gallon) Masera, Isabel (Gallon) Masera, Carlos (Gallon) Masera e Moisés Ricardo (Gallon) Masera. Residem em Bento Gonçalves e seguem a cultura, as tradições, a fé , valores herdado dos antepassados, e na culinária, o tradicional e maravilhoso ‘Filò”, marca registrada dos italianos.

A antiga casa da família de Avelino Masera traz muitas recordações dos momentos recreativos que Moises Ricardo (Gallon) Masera narra nos tempos felizes em que brincava com seus irmãos em frente a ela: ”pega pega”, “esconde-esconde”. O pai Avelino construi um “carrinho de morro”, que seguiam morro a baixo, até chegar em um ponto do potreiro que paravam. Subiam nas árvores. Entretiam-se no paiol, sempre usando a criatividade de uma criança. A brincadeira inesquecível foi quando ele e o Carlos montaram com a dianteira de uma carroça com duas rodas com o timão, pregaram duas tabuas, um sentava em cima e outro empurrava. Corriam até os fundos da casa e voltavam. Sempre com as pernas e joelhos esfolados das brincadeiras, mas havia entendimento e harmonia, nos momentos recreativos.

Foto 9

1987. Antiga residência de Avelino Masera e família, na Linha Farias Lemos, Bento Gonçalves. Foto da família de Moises Ricardo e Carlos (Gallon) Masera

 

 Foto 10

Relógio de Bolso.  Pertenceu aos pioneiros italianos da família Gallon. Conservado e guardado com muito esmero

 

Foto 11

2019. A “Slita” foi utilizada pelos antepassados  para puxar e carregar o pasto para os animais  e puxar a uva ,no início de século XX. Amostra da “lita” produzida por Edite (Gallon) Masera

Email para contato: elimasera@yahoo.com.br

Por Elisete Luiza Masera

Filósofa e Publicitária

FOCAR VEÍCULOS.svg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...