Seja bem-vindo
Caxias do Sul,20/07/2024

  • A +
  • A -

Internet e as redes sociais continuam a dominar como as principais fontes de informação dos parlamentares

Fonte: FSB Holding
Internet e as redes sociais continuam a dominar como as principais fontes de informação dos parlamentares Divulgação

O estudo Mídia & Política, elaborado pelo IPRI desde 2008, se constitui como o mais completo diagnóstico sobre os hábitos de consumo de informação do Congresso Nacional

O estudo Mídia & Política, elaborado pelo IPRI desde 2008, se constitui como o mais completo diagnóstico sobre os hábitos de consumo de informação do Congresso Nacional


O Instituto de Pesquisa em Reputação e Imagem (IPRI), da FSB Holding, anuncia o lançamento da 13ª edição da pesquisa "Mídia & Política". Este estudo, que já se consolidou como o mais completo banco de dados sobre os hábitos de mídia dos parlamentares brasileiros, acompanha as mudanças nos hábitos de consumo de informação de deputados federais e senadores desde 2008.

 

"A pesquisa 'Mídia & Política' é fundamental para entendermos as dinâmicas de consumo de informação dos nossos parlamentares. Ao longo dos anos, vimos uma transformação significativa, com a internet e as redes sociais ganhando cada vez mais espaço. Mas, por se tratar de um público específico e bem qualificado, os meios tradicionais também continuam relevantes. Este estudo é essencial para quem deseja compreender e influenciar o debate político no Brasil.", relata Marcelo Tokarski, sócio-diretor responsável pelo IPRI. 

 

Os dados revelam que o consumo digital de informação nunca foi tão forte no Congresso Nacional. Praticamente ⅔ dos parlamentares usam meios digitais (sites, redes sociais ou WhatsApp) como a principal fonte de informação. No ranking da fonte principal, a liderança passa pela primeira vez a ser ocupada pelas redes sociais, com 31% (elas tinham 17% em 2019, na legislatura anterior). Em segundo lugar vêm sites e portais (29% agora, contra 30% em 2019) e em terceiro os jornais, que na pesquisa anterior tinham 39% e agora aparecem com 18%. 

 

Apesar do forte crescimento dos meios digitais, a pesquisa revela que os parlamentares ainda consomem muita informação de maneira mais tradicional: 85% leem jornais, 83% assistem a telejornais, 62% ouvem rádios e 58% leem revistas. “Apesar da digitalização, os dados mostram que os veículos tradicionais ainda têm forte influência. Sinal de que há espaço para as várias plataformas, até porque boa parte dos conteúdos que circulam nas redes são notícias produzidas por veículos tradicionais”, reforça Tokarski.

 

Além de identificar as fontes preferidas, a pesquisa também revela o grau de confiança dos parlamentares em cada meio de comunicação e destaca as mudanças nos hábitos de consumo de informação ao longo dos anos. Esta edição destaca a ascensão dos canais de notícias na TV paga e a crescente relevância dos podcasts.

 

O CEO da FSB Holding, Marcos Trindade, reforça a importância do ecossistema de soluções oferecido pela companhia: "Contar com o IPRI no ecossistema de empresas da FSB Holding nos permite oferecer uma visão integrada e abrangente sobre comunicação e gestão de reputação. A pesquisa 'Mídia & Política' é um exemplo claro do valor que entregamos aos nossos clientes, ajudando-os a navegar e se destacar no complexo cenário político brasileiro."

 

A pesquisa, realizada pelo IPRI, da FSB Holding, ouviu 187 deputados e 23 senadores entre 17 de outubro e 22 de novembro de 2023, em amostra representativa controlada pelo tamanho dos partidos em cada uma das casas legislativas. As entrevistas são pessoais e feitas diretamente com os próprios parlamentares. O estudo é realizado desde 2008 e se constitui na mais longeva e completa série de dados sobre hábitos de informação dos parlamentares brasileiros.

 

Para conhecer a pesquisa completa, acesse o link: https://contato.fsbholding.com.br/pesquisa-ipri-2024

 

Sobre o IPRI

Fundado em 2008, o IPRI (Instituto de Pesquisa em Reputação e Imagem) nasceu para desenvolver projetos de pesquisas quantitativas e qualitativas. Liderado por Marcelo Tokarski, é a empresa de pesquisa e análise da FSB Holding. O portfólio de serviços vai desde levantamentos de pesquisas de opinião pública até pesquisas com formadores de opinião, passando por análises destinadas à mensuração de estratégias de comunicação de empresas, e outros tipos de levantamento que atendam a objetivos específicos dos mais de 350 clientes dos setores público e privado da FSB Holding.

 

Sobre a FSB Holding

A FSB Holding é o maior e mais completo ecossistema brasileiro de gestão de reputação da América Latina que começou em 1980, quando Francisco Soares Brandão criou a FSB Comunicação, agência pioneira em assessoria de imprensa e relações públicas. Dividida em duas verticais de negócios que atendem o setor privado e o setor público, a FSB Holding conta com mais duas agências de PR em seu portfólio (Loures Consultoria, Giusti Creative PR), além da Jotacom (agência de publicidade e digital), Seta (consultoria de Relações Institucionais e Governamentais), Beon (consultoria em sustentabilidade e ESG), IPRI (instituto de pesquisa) e Bússola (plataforma de conteúdo). A empresa tem sete escritórios entre São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

 

 

Para mais informações, entre em contato com: 

isabela.salles@fsbholding.com.br

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.